Messi decide deixar Barcelona por clube se negar a recontratar Neymar e desligar Suárez

Insatisfação do jogador existia há algum tempo e a derrota para o Bayern simbolizou, na visão dele, problemas que ele já vinha apontando

Por Hora H 27/08/2020 - 09:46 hs
Foto: divulgação
Messi decide deixar Barcelona por clube se negar a recontratar Neymar e desligar Suárez
Messi deixa Barcelona: desmonte do time motivou saída

O trio MSN, Messi, Suárez e Neymar, foi responsável por muitas glórias do Barcelona. Mal se sabia, no entanto, que o seu fim também acarretaria, mais para frente, no próprio desejo de saída de Messi do clube.

Justamente por isso, o Barça entrou numa das mais difíceis fases de sua história, só perdendo para o momento em que a agremiação sofria a opressão do regime de Francisco Franco, ditador da Espanha entre 1938 e 1973.

Messi levou o Barça a um novo patamar. Iniciou uma era. Mas o fim do começo ocorreu no momento em que o clube não quis trazer Neymar de volta, em meados de 2019, após tentar negociar com o PSG.

Tal insatisfação marcou o início do processo que culminou com o pedido de liberação de Messi.

Outro fator foi a saída do técnico Valverde. A vinda de Ronald Koeman para ocupar o cargo de técnico também não ajudou em nada.

A derrota para o Bayern, por 8 a 2, não foi por si só o motivo da saída de Messi. Ele vinha há meses reclamando da maneira com que a diretoria estava formando o elenco que, para ele, já tinha perdido a necessária competitividade em várias posições.

A gota d'água teria sido a saída de Suárez. Messi ficou indignado com a diretoria do Barcelona. Suárez foi desligado por meio de um telefonema de dois minutos.