Rio de Janeiro anuncia fechamento de hospitais de campanha

Alex Bousquet afirmou que após passar o pico da pandemia nas duas primeiras semanas de maio, os números estão em curva decrescente

Por Hora H 29/07/2020 - 16:48 hs
Foto: Reprodução
Rio de Janeiro anuncia fechamento de hospitais de campanha
O secretario de saúde do Rio de Janeiro anunciou o fechamento dos hospitais

O secretário de saúde Alex Bousquet anunciou nesta quarta-feira (29) a desmobilização dos hospitais de campanha do Estado até o dia 12 de agosto no Rio.

Em entrevista coletiva, Bousquet afirmou que após passar o pico da pandemia nas duas primeiras semanas de maio, os números estão em curva decrescente.

"Essa tendência é real. Baseado nos nossos números, tomamos algumas medidas", disse.

Além disso, o secretario explicou que caso não haja nenhum impedimento jurídico, a desativação ocorre em duas etapas: Nova Friburgo, Caxias e Nova Iguaçu no dia 5 de agosto. Já Maracanã e São Gonçalo encerram as atividades no dia 12 de agosto

Por fim, Bousquet detalhou o destino dos materiais dos hospitais de campanha fechados.

"Todos os equipamentos são do Estado. Parte vai para os hospitais da rede própria e parte para saúde do Município", contou.

A decisão foi anunciada quase duas semanas após a Justiça determinar que os pacientes internados em hospitais de campanha permaneçam nas unidades exclusivas para tratamento da covid-19.

Além de proibir transferências, a juíza Aline Maria Gomes Massoni da Costa, da 14ª Vara da Fazenda Pública, ordenou que os hospitais não recusem novos pacientes.

A decisão atendeu a um pedido do MP-RJ (Ministério Público do Rio de Janeiro) e da Defensoria Pública do Estado, após o governo estadual confirmar a remoção de pacientes dos hospitais de campanha de São Gonçalo, na Região Metropolitana, e Maracanã, na zona norte da capital.