WhatsApp diz que não cederá dados para autoridades de Hong Kong

Empresa aguarda uma avaliação mais aprofundada do impacto da Lei de Segurança Nacional aprovada pela China

Por Hora H 06/07/2020 - 17:30 hs
Foto: Reprodução TV
WhatsApp diz que não cederá dados para autoridades de Hong Kong
App de mensagens não vai entregar dados de usuários

O WhatsApp, de propriedade do Facebook, informou nesta segunda-feira (6) que interrompeu o processamento de solicitações de autoridades de segurança por dados de usuários em Hong Kong.

O WhatsApp está "pausando" essas análises, aguardando uma avaliação mais aprofundada do impacto da Lei de Segurança Nacional aprovada pela China, incluindo due diligence formal sobre direitos humanos e consultas com especialistas da área, disse um porta-voz da empresa em comunicado.

Hong Kong tem acesso irrestrito à internet, ao contrário da China continental, onde sites como Google, Twitter e Facebook são bloqueados.

Na semana passada, o Legislativo chinês aprovou uma lei de segurança nacional em Hong Kong, preparando o cenário para as mudanças mais radicais na história da ex-colônia britânica desde que voltou ao domínio chinês há 23 anos.

A abrangente legislação coloca Hong Kong sob maior controle da China. Alguns moradores de Hong Kong disseram que estavam revisando suas postagens anteriores em redes sociais sobre os protestos pró-democracia e a lei de segurança, e excluindo aquelas que eles achavam que seriam vistas como sensíveis.