Ilhéus comemora 486 anos de História

Cidade do Sul da Bahia foi imortalizada pela riqueza do Cacau e pelas obras de Jorge Amado

Por Hora H 28/06/2020 - 14:31 hs
Foto: Arquivo
Ilhéus comemora 486 anos de História
Ilhéus completa hoje 486 anos de história

Conhecida como a Princesinha do Sul e a Cidade Romance da Bahia, Ilhéus completa hoje 486 anos de existência. De Capitania Hereditária à Terra da Gabriela muitas histórias se passaram nessa linda cidade.

Fundada em 1536, como "Vila de São Jorge dos ilheos", e elevada a cidade em 1881, Ilhéus está localizada entre o oceano e a Mata Atlântica no litoral sul da Bahia. Com seus 100 quilômetros de praias de areias brancas, Ilhéus conta com uma temperatura média anual de 24ºC.

Além disso, suas plantações de cacau fizeram a prosperidade da cidade, influenciando a arquitetura e o astral do centro histórico. A cidade ocupou, durante décadas, o título de primeiro produtor mundial de cacau, mas, depois da praga conhecida como vassoura-de-bruxa, que infestou as plantações, reduziu consideravelmente a sua produção.

Ilhéus também ficou famosa mundialmente graças ao escritor baiano Jorge Amado, que soube imortalizar as sagas e lendas de Ilhéus através de suas obras como Gabriela, Cravo e Canela, Terras do sem fim e O cacau.

Tudo isso faz com que Ilhéus seja considerada o terceiro maior destino turístico da Bahia.

Mas se por um lado, Ilhéus tem todos esses atrativos, em outros aspectos ainda deixa muito a desejar. Sucessivas gestões executivas e parlamentares, não obtiveram êxito, sejam por quais motivos forem, em sanar problemas estruturais, sociais e demográficos.

De acordo com dados do Censo 2010 do IBGE, mais de 30% da população maior de 60 anos é analfabeta. Além disso,  IDI (Índice de Desenvolvimento da Infância) chega a apenas 0,446.

O saneamento básico também é outro fator preocupante. O crescimento  desordenado da cidade não acompanhou obras de infraestruturas necessárias.

A saúde também é outro aspecto que carece de melhorias. A cidade possui apenas dois hospitais públicos, o que não comporta a demanda de uma cidade com quase 180 mil habitantes.

Ainda assim, com todos esses problemas, o povo Ilheense é agradável, receptivo e resiliente. E é por esses munícipes que estamos parabenizando Ilhéus, hoje, nesses seus 486 anos de existência.

A Ilhéus, nossos sinceros votos de prosperidade.