Fake News ou Censura?...

"O preço da liberdade é a eterna vigilância"

Por Sérgio Rogério 17/06/2020 - 00:30 hs
Fake News ou Censura?...
Fake News ou Censura

 

Fake News ou Censura?... “O Preço da Liberdade é a nossa eterna Vigilância”

 

Não bastassem as redes sociais com suas censuras veladas às páginas de direita, o que nos chama a atenção e chega a impressionar é que a esquerda nunca foi censurada, embora eu não concorde com ela, defendo que ninguém deveria ser censurado, em qualquer das suas manifestações, mas a direita tem suas casas invadidas... parece que tem alguma coisa errada com a nossa liberdade, nesses últimos tempos principalmente.

 

Ao que parece essa historiazinha de Fake News, não passa de uma desculpa para se instalar uma Censura legalizada em plena democracia. Vejam o perigo disso, para as nossas Liberdades Individuais. Todos os censores estão de olho nas mídias sociais, e isso, vem acontecendo não é de hoje, mas seguramente, vem sendo intensificada com maior severidade, depois das eleições presidenciais, em que o povo resolveu apoiar o então Deputado Federal Jair Mesias Bolsosnaro, usar essa ferramenta para fazer a verdadeira política democrática, para expor e apoiar ideias, políticos, políticas e também, para combater as manipulações de informação da grande mídia e de instituições com seus grupos de poder.

 

Não se trata de ser a favor ou contra as tais “fake News”, aqui não se trata de postagens falsas ou não, se trata de sermos terminantemente contra a censura, seja ela aplicada a quem for, se a grupos que apoiam a direita ou a esquerda, não importa; isso é pura e simplesmente de ser um eterno vigilante fiel e a favor da nossa “SAGRADA LIBERDADE”. Não importa o quanto de erros se possa acontecer com o uso da liberdade de expressão, o que devemos nos preocupar, são com os enormes riscos inerentes que Ela vem sofrendo, com essa tal de lei das Fakes News ou seja, a implantação da Censura no Brasil.

 

A liberdade nos impõe a condição da inequívoca da vigilância e da proteção a ela. E esse preço nos força a ir para as ruas manifestar a soberania popular que é a razão de ser da democracia. Para quem compartilhar, de forma intencional ou, não, uma fake news, deve ser aplicado a pena de fazê-lo corrigir o erro e não de censura-lo ou, inclusive, de sobmetê-lo a condição de restrição da liberdade, veja que absurdo!

 

Ora senhores, como nossa justiça é injusta com os homens de bem. Vejam o que propõem, penas e prisões as pessoas que não cometem crimes algum, sequer, o de expor seus pensamentos. Não cometem crimes abomináveis e violentos de corrupção, nem contra a vida e contra o patrimônio e, mesmo assim são perseguidos e tentam a todo custo produzir provas contra eles. Em contra partida, essa mesma (in) justiça alega que os presídios estão cheios de pessoas que cometeram crimes de pouca gravidade ou que cometeram crime de tráfico de drogas e, por isso mesmo, devem ser soltos, por que estão sofrendo sob condições desumanas.

 

Ou essa (in) justiça está doida, sem vergonha ou, está completamente mal intencionada. Como podem propor e defender uma censura cruel e sem razão de ser quando defendem liberdade e soltam condenados perigosos. O que está parecendo é que nossa (in) justiça está na contra mão da constituição. Ao proporem a Censura chamada carinhosamente de Fake News. Quem são os censores que vão nos vigiar e nos monitorar além dos de toga?

 

Se falarem que serão os algoritmos esses infelizmente já foram implantados contra a direita e os conservadores há muito tempo. Se disserem que serão instituições de checagem eu os perguntarei, quem os checam? Não podemos nem dar, nem tirar a nossa liberdade, nem mesmo para os travestidos de boas intenções com seus discursinhos forjados de um cinismo covarde e desolador.

 

A liberdade não é negociável e nem se quer, elemento jurídico interpretativo; é imperativa. Nossa liberdade é o único instrumento de força de equilíbrio na dinamicidade das forças forjadas e tencionadas nas relações em sociedade. Jamais pode ser limitada ou viver sob o julgo de censores nem mesmos, os de toga, estes os que mais me assustam em suas bricadeiras de achismos constitucionais. Ou eles se esqueceram que também são seres humanos e dependem dela e não ela deles?

 

Não se pode pensar em uma liberdade estática, passiva, subserviente. Há de se pensar que liberdade só o é por não ter grilhões, sim, a liberdade é livre. Não vamos permitir que coloquem grilhões em nossa liberdade por meio desse paseudo discursuzinho de Fake News. Sem liberdade perdemos a paz, perdemos o sono e somos tomados pelo medo. Sem liberdade não existe democracia. Fake News é na verdade a Censura que venha aprisionar a democracia que vive através da nossas liberdades de expressões e não por meios de instituições. “O preço da liberdade é a nossa eterna vigilância” (THOMAS JEFFERSON). Ser vigilante, não significa dizer que é um censor.